quinta-feira, 27 de abril de 2017

Twitter ganha mais seguidores


O último resultado trimestral deste ano indica que o Twitter voltou a acertar o passo. Ao mesmo tempo em que as receitas diminuíram pela primeira vez na história, a empresa ganhou mais de 9 milhões de usuários novos.

"Estamos orgulhosos em divulgar o crescimento acelerado no uso diário do Twitter pelo quarto trimestre consecutivo, acima 14% em relação ao ano passado", disse o CEO da empresa Jack Dorsey.

"Estamos cumprindo com nosso objetivo de construir um serviço em que as pessoas adoram usar todos os dias, e estamos incentivados pelo impulso do crescimento da audiência que nós vimos no primeiro quarto", afirma Dorsey. E completa dizendo "Enquanto tomamos na cara os ventos da receita, acreditamos que a execução no nosso plano e o crescimento da nossa audiência deve resultar em aumento de receita positiva a longo prazo."

A empresa divulgou a receita do primeiro trimestre de US$ 548 milhões, 8% a menos comparado ao ano passado, contudo melhor do que previram os especialistas.

A quantidade de usuários mensais ativos (MAU, na sigla em inglês) também subiu neste primeiro trimestre totalizando 328 milhões contra 319 milhões no trimestre anterior.

"Impulsionado por uma sólida tendência de aumento do envolvimento do usuário e crescimento em sua principal audiência mensal nos EUA, esperamos que o Twitter veja novos negócios de anúncios e reverta o abandono do anunciante anterior da plataforma", afirmou o vice-presidente de tendências do eMarketer Martin Utretas.

A previsão do eMarketer para o fim deste ano é que o Twitter atinja uma sólida base de usuários mensais na faixa de 255,3 milhões. Sem dúvida, uma resposta a altura do Twitter para aqueles que apontavam na obsolescência da rede social.

_____________
Fonte: eMarketer.com

terça-feira, 21 de março de 2017

Google releva novos padrões para o YouTube



Semana passada, alguns anunciantes de peso retiraram suas campanhas do YouTube ao verem seus anúncios vinculados em vídeos de conteúdo extremista ou mesmo ofensivo. Entre eles estão empresas como Volkswagem, Tesco e o governo britânico.


Nesta segunda-feira, o Google se mexeu. Em resposta ao ocorrido, a gigante de buscas e dona do YouTube publicou um novo plano de ação referente à vinculação de anúncios em seus vídeos. Para aliviar as preocupações, o  executivo de negócios Phillipp Schindler apresentou detalhes das proteções que serão expandidas a partir das próximas semanas.

A princípio, a empresa ampliará as definições para conteúdo impróprio - àqueles considerados ofensivos ou mesmo os que aparentam ser cópias de um conteúdo legítimo - e elevar a importância daqueles conteúdos cuja propaganda é permitida.

Hoje, a política do Google sobre o que pode ser monetizado no YouTube concentra-se em excluir conteúdo que incita a violência, mas agora será extendido a vídeos com linguagem grosseira e depreciativa direcionada a gênero ou religião de outras pessoas por exemplo.

Phillipp Schindler promete que o Google contratará "um número significante de pessoas" para reforçar o processo de notificação e exclusão destes conteúdos. Ele afirma também que a empresa fará uso de inteligência artificial para acelerar as revisões sobre os conteúdos denunciados. "Em breve, nós estaremos áptos a resolver estes casos em menos de algumas horas", disse o executivo. Vamos aguardar.
_______
Fonte: FT.com

sexta-feira, 17 de março de 2017

Vendas do Switch, da Nintendo, Surpreendem


Desde o seu lançamento, há menos de um mês, o console Switch, da Nintendo, vem batendo todos os recordes. Ele é o console com as vendas mais rápidas que a empresa já produziu. O sucesso é tão grande que a gigante japonesa de games está pensando em dobrar a produção do Switch já em 2017, de 8 para 16 milhões de unidades segundo o site The Wall Street Journal.

Antes do lançamento, analistas previram que a Nintendo venderia algo em torno de 5 milhões de unidades no primeiro ano devido ao relativo alto preço do console, US$300, e da falta de jogos grátis que normalmente acompanham este tipo de produto. Erraram feio. As centenas de reviews do jogo Zelda: Breath of the Wild serviram como teaser para a grande legião de fãs do game e certamente ajudaram a Nintendo alcançar 1,5 milhão de unidades vendidas na primeira semana.

Ainda segundo o WSJ, o Switch chegará a 2,5 milhões de consoles vendidos no primeiro mês de lançamento. Ainda é cedo para prever a demanda para o ano todo, mas é certo que a produção do aparelho será aumentada já no curto prazo. O console está esgotado na maioria das lojas do Japão e dos Estados Unidos o que levou a uma diminuição no ritmo das vendas. É bom a Nintendo acelerar a produção enquanto os ventos sopram forte.
_____________
Fonte: Engadget



quinta-feira, 16 de março de 2017

McDonald's Vai Lançar App para Clientes Fazerem Pedidos pelo Celular


A gigante do fast-food está testando nos Estados Unidos uma versão beta de seu aplicativo para fazer pedidos via smartphone. Primeiramente em 29 restaurantes da rede nas cidades americanas de Monterey e Salinas, na Califórnia. Outras 51 lanchonetes em Spokane, no estado de Washington também usarão o app no mês que vem.

O McDonald's quer ter certeza que o aplicativo estará no mesmo nível - ou quem sabe, melhor - dos outros aplicativos de pedidos das redes Taco Bell, Domino´s e Starbucks. Isto porque o McDonald's sabe que está entrando tarde na brincadeira de pedidos por aplicativos ficando para trás em relação a outras redes que já o fazem há algum tempo.


Aplicativos de pedidos ajudou outras redes de fast-food

A maior rede de fast-food do mundo espera que os pedidos via aplicativo ajude a trazer mais público as suas lojas. No quarto trimestre de 2016, as vendas nas lojas dos Estados Unidos cairam 1,3% e o número de consumidores que visitam o McDonald's vem caindo a quatro anos seguidos. Em 2016, 2,6% a menos segundo reportagem da Bloomberg.

Em 2015, a Starbucks lançou em todo os Estados Unidos o aplicativo Mobile Order & Pay (Peça e Pague Móvel, em tradução livre). O app já registra 6% de todas as transações feitas no país. Aproximadamente, 3.300 lojas Starbucks recebem 10% dos pedidos no momentos de pico pelo aplicativo. Matérias publicadas pela imprensa apontam um aumento nas vendas também nas redes Taco Bell e Domino´s.

Consumidores estão fazendo pedidos por aplicativos
Em agosto de 2016, uma pesquisa feita pela empresa de software de gerenciamento de restaurante, a Toast, descobriu que 58% dos usuários da internet que pedem jantar fora o fizeram por meio de aplicativos móveis. A maioria deste grupo fez seu pedido usando smartphones ou tablets pelo menos uma vez por mês.

E executivos de restaurantes estão investindo em várias tecnologias, como pagamento via celular, para aprimorar ainda mais a experiência do consumidor. De acordo com as dados da Hospitality Technology, a maioria destes executivos, pesquisados em todo o mundo em 2016, já adotaram várias tecnologias voltadas para o cliente.

Quase metade adotaram programas de fidelidade e mais de um terço incorporaram experiências móveis abrangentes através do ciclo de vida do cliente. Estas tecnologias, incluindo aquelas de personalização de ofertas e pedidos de mesa, podem ajudar os restaurantes a alcançarem seus consumidores fazendo com que a experiência geral seja mais satisfatória.

________________
Fonte:eMarketer

terça-feira, 7 de março de 2017

Redução de Custos ou Agregar Valor?


Criar mais valor para os seus consumidores, ou

Fazer o suficiente para tocar o barco, mas com menos esforço e dinheiro.

Durante a primeira década, a alta gerência da Amazon regularmente encantava os clientes investindo no trabalho que agregava valor. Quando você faz isso, as pessoas comentam, as palavras se espalham, o crescimento acontece.

Inevitavelmente, especificamente para empresas públicas, se torna mais fácil se concentrar em manter o que foi conquistado, porém gastando-se menos. Você deve ter percebido, por exemplo, que o lendário serviço ao consumidor que eles tinham dificilmente é o mesmo, hoje com 6 ou 7 interações necessárias para se conseguir um resposta precisa e útil.

Isto acontece com empresas independentemente do tamanho ou estatura. É uma forma de entropia*. A não ser que você seja vigilante, o aparente caminho fácil da redução de custo irá distraí-lo do importante trabalho de criação de valor.

A pergunta chave para se fazer na reunião é: estamos agregando valor ou baixando custos?

Corrida para o topo ou corrida para o fundo do poço, esta é a escolha.
_________
Texto original em Seth's Blog


*Decorre de uma lei da natureza, onde todas as formas de organização caminham para a desorganização e morte. Sendo as empresas, uma forma de organização, estão sujeitas ao processo entrópico, ou seja, caminham para a desorganização e morte. Geração da entropia negativa: Maximizando a eficiência das energias positivas. Fonte: Portal Educação

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Justificável


Claro que seu comportamento é justificável.

Essa não é a questão.

A questão é, "isto está me ajudando?"

É fácil justificar nosso humor ou nossas ações baseados em como nós somos tratados pelo mundo externo. Justificativas não são o objetivo. É a eficiência que importa.

Temos que escolher a maneira como nós agimos, e ao que tudo indica, escolhendo o que funciona, escolhendo o que nos faz feliz, escolhendo o faz o mundo o lugar que nós queremos que ele seja - essas escolhas são mais úteis do que qualquer justificativa com a qual sonhamos.

____________________
Fonte: Seth's Blog

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Bicicleta sem rodinhas



Se você quer ensinar uma criança a andar de bicicleta, usar as rodinhas não é uma boa ideia. É muito melhor ensiná-la usando uma bicicletinha sem pedais.

Tudo que as rodinhas fazem é confundir, distrair e travar.

A mesma verdade serve para o marketing. Você não precisa ir a faculdade por quatro anos. Você precisa fazer marketing. Encontre um trabalho social que valha a pena e levante fundos para ele (você não precisa nem perguntar primeiro). Comece um micro negócio. Venda coisas no eBay.

E a mesma verdade serve para liderança. Encontre algo que valha a pena fazer, encontre outros para se juntar.

Simplesmente comece.

________________
Texto original em Seth's Blog

Mix de Comunicação de Marketing