segunda-feira, 16 de setembro de 2013

E se surfar fosse o seu trabalho?

Algumas ondas, dias diferentes.

O risco de câncer de pele. As quedas. Areia nas suas meias. Pessoas te enchendo o saco por sua posição na onda. A pressão por mais séries. Os outros caras da praia que não gostam do seu estilo. A obrigação de fazer tudo de novo no dia seguinte, quando o tempo está uma droga. E então, todos os dias, de agora em diante, não parar nunca.

Onde você iria nas férias?

Sua obrigação é o deleite para outra pessoa. Só será um trabalho se você tratar dessa maneira. O privilégio de fazer o seu trabalho, de ter o controle das promessas que você faz e as coisas que construímos é algo que vale à pena valorizar.

__________________
Texto original em Seth's Blog