quinta-feira, 29 de agosto de 2013

O Planejamento Estratégico em Marketing Digital


Por essas bandas tupiniquins, o marketing digital, infelizmente, ainda está sendo entendido pelas grande maioria das empresas como "presença digital". Ou seja, basta estar no Facebook e no Twitter, manter um blog conectado ao site institucional da empresa que a "presença digital" está garantida. Os posts publicado são, muitas vezes, propaganda de algum serviço/produto próprio cuja responsabilidade de botar no ar fica a cargo do estagiário (nada contra os estagiários).

A falta de compreensão do que, de fato, são as redes sociais e dos resultados que se pode obter com estratégias digitais sérias e concretas é enorme. Embora muito comentado, escrito e discutido, o marketing digital ainda não sensibilizou como deveria a maioria dos empresários brasileiros. Mesmo em grandes companhias e com as grandes marcas, a pensamento refratário a interação com os clientes/usuários é notório.

Como reverter este quadro? Como fazer crer juntos aos clientes corporativos que as estratégias do marketing digital devem ser levadas com a seriedade (e recursos) que as áreas estratégicas das empresas merecem? Resposta: com planejamento estratégico em marketing digital.

Com um planejamento estratégico em marketing digital (PEMD) é possível constatar quais os gargalos no atendimento ao cliente, por exemplo; perceber qual a relação da empresa com seus clientes, fornecedores e demais stakeholders; compreender quais ações são valorizadas pelos clientes e quais causam pouco impacto. Enfim, o PEMD é muito mais do que apenas "traçar estratégias"; é trazer a tona o ambiente na qual a empresa está inserida - e seus concorrentes - para, em coerência a isto, buscar alternativas de melhoras.

O novo canal digital que abre-se para todos nós pode ser um terreno fértil para novas oportunidades. Contudo, temos que ter em mente que neste novo - e desconhecido - ambiente as coisas não funcionam como funcionavam antes. Ou seja, não podemos pensar que com métricas antigas, publicidade tradicional e mesmo relacionamentos unidirecionais vão funcionar aqui.

O primeiro passo é ouvir e interagir com seus clientes (e o da concorrência). É estar disposto a não esperar apenas elogios (o que dificilmente ocorre) e saber resolver os problemas que geram as críticas e as reclamações. E depois disponibilizar à todos estas mudanças, procurar com ações e serviços, criar uma tribo para sua empresa. A sua tribo. E isto se faz com estratégias montadas a partir de um quadro realista da sua empresa. Ou seja, com planejamento estratégico. Lembre-se que as mais populares redes sociais podem não funcionar para sua empresa. O foco pode ser outro e somente com informações obtidas por meio de um levantamento sério e profundo é que elas levarão a conquista dos clientes e do mercado.