quinta-feira, 6 de junho de 2013

A realidade não é um show


O ciclo industrial dos gurus-publicitários-da-mídia descobriu que transformando a vida num evento esportivo (com vencedores e perdedores, vilões e heróis e acima de tudo, questões em branco e preto) seria algo lucrativo.

Tornando nossas vidas num jogo e nossas questões em drama, os gurus e o complexo industrial da mídia lucram.

Quanto tempo leva depois que um evento ocorre para as engrenagem começarem a girar? E como nós temos visto estas engrenagens agirem em escala tão grande, começamos a fazer a mesma coisa conosco. Criamos dramas no trabalho que substituem as nuances da vida real das decisões difíceis, e buscamos vitórias em nossa vida pessoal quando a vida sempre foi manter compromissos.

Isto é desumano porque torna o patético em classificação e faz de qualquer um "o outro", não em um pessoa que mereça mais do que clicks, links ou zoações.

É tão fácil perder a cabeça por qualquer coisa com um número finito de participantes, ou engajar em debates online com pessoas que você nunca vai encontrar na vida e de transformar em jogo praticamente tudo.

Eu não estou certo se existe um determinado número de "curtir" no Facebook que possa substituir um abraço.

___________________________
 Traduzido por Silvio Luis de Sá. Texto original em Seth's Blog